O cuidado de uma vacina

Farmácia .
22 Janeiro 2020

Vacinas sim ou não. Esse parece ser o debate dos últimos anos entre cientistas que defendem a necessidade de vacinações e aqueles que dizem não ser úteis. A discussão foi alimentada por um aumento dos casos de pessoas com sarampo, uma doença evitável.

 

Mas o que é uma vacina?

Como definido pela World Health Organization (WHO), é "qualquer preparação destinada a construir imunidade contra uma doença, estimulando a produção de anticorpos" e o método mais comum de administração é a injeção.

 

Sua finalidade é recriar a doença sem produzir a infecção e, desta forma, estimular o sistema imunológico para que ele desenvolva defesas que atuarão no momento em que entrar em contato com o microorganismo que produz a infecção e a doença.

 

Como são preservadas?

Devido à delicadeza deste medicamento, é muito importante manuseá-lo adequadamente, caso contrário, perderá a sua eficácia. Para garantir uma preservação adequada, devem ser observados os requisitos mínimos:

 

  • Manter a cadeia de frio: é aconselhável guardá-la num frigorífico que mantenha sempre a temperatura entre 2º e 8º.
  • Proteger da luz: deve ser guardado na sua própria caixa
  • Comprar uma de cada vez: é preferível que a vacina seja comprada na farmácia imediatamente antes de ir para o centro de vacinação e transportada num frigorífico isotérmico com acumulador de frio, evitando o contacto directo com a vacina, para que esta não congele.
  • Verifique a data de validade.

 

E é nas farmácias onde devemos ir para as vacinas que não são financiadas pela saúde pública, visita prévia ao médico de família. Estes centros têm frigoríficos especiais para armazenar tanto estas injecções como outros medicamentos.

Partilhar este artigo
Ao usar este website, está a aceitar a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e apresentação de anúncios.